A importância da literacia em saúde na promoção da segurança do doente

A 08 de Setembro comemora-se o Dia Internacional da Literacia, data assinalada pela UNESCO em novembro de 1965 e celebrada desde 1966, com o objetivo de reforçar a importância da literacia como um direito humano fundamental e a base para a aprendizagem ao longo da vida.

A literacia em saúde é definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o conjunto de “competências cognitivas e sociais e a capacidade da pessoa para aceder, compreender e utilizar informação por forma a promover e a manter uma boa saúde”. A promoção da Literacia em Saúde, junto das pessoas, das comunidades, e das organizações, constitui-se como uma importante oportunidade e desafio da Saúde Pública.

A literacia em saúde é um tema atual da nossa sociedade e diversos estudos demonstram que níveis adequados de literacia podem estar diretamente relacionados com os resultados em saúde, na utilização dos serviços de saúde e nos custos, contribuindo para a promoção da saúde e prevenção da doença, mas também para a eficácia e eficiência dos serviços de saúde.

As instituições de saúde assumem, assim, um papel fundamental na produção e partilha de informação e conhecimento, no envolvimento e participação do cidadão e na sua responsabilização e autonomia. Apoiar os doentes na compreensão das informações de saúde é um passo importante na melhoria da sua própria saúde e segurança. Uma baixa literacia em saúde constitui uma das principais barreiras à participação do doente, podendo condicionar a segurança na prestação de cuidados.

A segurança do doente é uma preocupação cada vez mais emergente nas instituições de saúde, sendo considerado um elemento chave em todo o processo de cuidar. Em setembro de 2021 foi aprovado o Plano Nacional para a Segurança dos Doentes 2021 – 2026 (PNSD 2021 – 2026), o qual tem por objetivo consolidar e promover a segurança na prestação de cuidados de saúde no sistema de saúde, estando alinhado com o Plano de Ação Mundial para a Segurança do Doente 2021 – 2030, da Organização Mundial da Saúde. Um dos objetivos estratégicos do PNSD 2021 – 2026 é, precisamente, aumentar a literacia e a participação do doente, família, cuidador e da sociedade na segurança da prestação de cuidados.

Reconhecendo a importância desta temática, o CHTS tem vindo a realizar campanhas de comunicação e sensibilização alusivas à segurança do doente, promovendo o envolvimento dos profissionais, do doente, da sua família e cuidador.

A finalidade é contribuir para a melhoria da educação para a saúde, literacia e autocuidados da população, promovendo a cidadania em saúde, tornando as pessoas mais autónomas e responsáveis em relação à sua saúde, à saúde dos que delas dependem e à da sua comunidade.

 

Mais Segurança, Mais Saúde!

Texto de Luciana Guimarães, Coordenadora do Grupo de Gestão do Risco Hospitalar do CHTS, EPE.
Dia Internacional da Literacia
Partilhar: