Serviços de Apoio

Diretora de Serviço: Dra. Maria João Correia

Equipa Serviço Social CHTS

Missão

O Serviço Social Hospitalar é um serviço de suporte à prestação de cuidados de saúde tendo como objetivo principal contribuir para o bem-estar e melhoria da qualidade de vida do utente e da sua família, prevenindo que constrangimentos sociais interfiram no seu processo de recuperação e reabilitação.

O Serviço Social assenta a sua atuação em valores fundamentais tais como, o respeito pela dignidade humana, pela igualdade de direitos e oportunidades, bem como pela liberdade de opção.

Em contexto hospitalar, o assistente social é o mediador entre o sistema de saúde, a família e a comunidade, assentando a sua intervenção no cumprimento das seguintes competências:

  • Apoio psicossocial;
  • Advocacia social;
  • Planeamento da Alta e continuidade de cuidados;
  • Articulação inter e intra-institucional;
  • Aconselhamento, informação / orientação.

Recursos Humanos

Assistentes Sociais:

Hospital Padre Américo

  • Dra. Maria João Correia
  • Dra. Cristina Gomes
  • Dra. Glória Ferreira
  • Dra. Raquel Silva
  • Dra. Sandra Teixeira

Hospital de Amarante

  • Dra. Andreia Teles
  • Dra. Helena Silva

Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental

  • Dra. Carmen Teixeira
  • Dra. Marisa Silva

Assistente Técnica:

Susana Ferreira

Contactos e localização

Hospital Padre Américo, Penafiel

Situado no Piso 3, junto às Consultas Externas
Segunda a sexta – 8:00h – 20:00h
Telf. Geral: 255714000 – Ext. 23143/ 23144/ 23146
Telf. Direto: 255714143 (Secretariado)

Hospital de Amarante

Localizado no Piso 1,  junto à Secretaria Geral
Segunda a sexta – 8:00h – 18:00h
Tef. Geral: 255410510 – Ext.51100 /50190
Tef. Direto: 255149016

Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental (edifício independente ao lado do edifício central do Hospital Padre Américo)

Funciona junto às Consultas Externas
Segunda a sexta – 9:00h – 17:00h
Telf. Geral: 255714084 – Ext. 40065 / 40565

Endereço electrónico: servicosocial@chts.min-saude.pt

Atividade

A ação do Serviço Social dirige-se aos doentes e seus familiares do hospital, presta apoio psicossocial ajudando a prevenir e/ou ultrapassar problemas sociais que interferem direta ou indiretamente com a saúde e bem-estar.

Do desempenho profissional dos assistentes sociais salienta-se ainda a sua integração e colaboração em comissões, equipas e projetos que incidem na promoção da saúde e prevenção da doença e na melhoria da qualidade e humanização.

Equipas Hospitalares em que o Serviço Social se encontra integrado:

  • Equipa de Gestão de Altas (EGA);
  • Equipa Intra-Hospitalar de Cuidados Paliativos (EIHCP);
  • Núcleo Hospitalar de Crianças e Jovens em Risco (NHCJR);
  • Equipa de Prevenção de Violência Doméstica (EPVA);
  • Projeto “Crescer com Afetos” – Projecto de Apoio à Parentalidade – Serviço de Neonatologia;
  • Grupo de Ostomizados – Serviço Cirurgia;
  • Unidade de AVC`s – Serviço Medicina;
  • Equipa Multiprofissional de Apoio à Gravida Adolescente – Serviço de Obstétricia;
  • Comissão de Ética;
  • Gestão de Património dos Doentes de Evolução Prolongada- Dep.Psi.Saude Mental;
  • Unidade Coordenadora Funcional (UCF);
  • Protocolo de Parceria com a Liga de Amigos do Hospital Padre Américo – Penafiel (Espaço Solidário);
  • CLAS (Rede  Social ) concelho de Amarante, Celorico de Basto, Paredes e Penafiel;
  • Comissão Alargada da CPCJ de Amarante.

O Serviço Social  colabora com o doente e seus familiares no sentido de:

  • Organizar a alta hospitalar e aceder a apoios e recursos da comunidade.
  • Esclarecer sobre apoios/benefícios em situação de doença, desemprego e precariedade económica.
  • Informar quais os apoios/benefícios em situação de gravidez e outras patologias do foro crónico.
  • Orientar/ Encaminhar vítimas de maus-tratos e tratamento de comportamentos aditivos.
  • Apoiar na gestão de expetativas em torno da situação de doença, incapacidade, conflitos e demais situações adversas.

No acolhimento realizado pelo assistente social é sempre garantida a privacidade e confidencialidade. A informação social recolhida é sempre com autorização do doente e sua família. É devidamente informado de todas as diligências colocadas em curso pelo Serviço Social.

É garantido ao doente ou seu representante legal, o direito pela sua auto-determinação.

Diretor de Serviço: Dr. Pedro Soares

Os Serviços Farmacêuticos servem de suporte a toda a actividade clínica desenvolvida no CHTS, assumindo como sua principal responsabilidade a gestão do circuito do medicamento e outros produtos de saúde. O serviço desenvolve a sua actividade na dependência funcional e hierárquica do Conselho de Administração do CHTS e em acordo com as orientações e política definidas pelo órgão máximo da instituição.
A nossa missão é contribuir de forma sustentada para o uso racional do medicamento e para a prestação de cuidados de saúde de excelência, sempre com o foco na obtenção dos melhores resultados terapêuticos e com a máxima segurança para os doentes.

 

Atividade Assistencial

 

O circuito do medicamento inicia-se no momento da sua selecção, participando o serviço nesse processo no âmbito das funções desempenhadas pelos seus elementos na Comissão de Farmácia e Terapêutica local, que funciona na dependência hierárquica e em estreita interligação com a Direcção Clínica. Esta comissão actua também na definição de orientações terapêuticas com vista à utilização mais eficiente dos medicamentos, definindo uma política do medicamento em bases sólidas de farmacologia clínica e evidência da economia da saúde sobre custo-efectividade, monitorizando a prescrição dos medicamentos, a sua utilização e garantindo a todos os utentes a equidade no acesso à terapêutica, em conformidade com o previsto no Despacho n.º 2325/20172 de Março de 2017.

Os Serviços Farmacêuticos participam também na selecção dos fornecedores de medicamentos e produtos de saúde, interligando-se neste processo com o Serviço de Compras, numa simbiose que assegura por um lado a selecção de produtos com elevados critérios de qualidade e segurança, bem como por outro se garante o estrito cumprimento do Código dos Contractos Públicos.

Cabe também aos Serviços Farmacêuticos assegurar logo desde a sua entrada a correta identificação e condições necessárias ao armazenamento dos medicamentos e produtos de saúde, garantindo não só que os medicamentos recebidos cumprem todos os requisitos observáveis de qualidade necessários ao seu uso seguro, bem como que não sofreram qualquer dano durante o seu transporte.

Sempre que necessário, os Serviços Farmacêuticos procedem às manipulações/adaptações dos produtos comerciais por forma a que as preparações cheguem sempre individualizadas aos nossos doentes e com toda a informação necessária ao seu uso seguro, contribuindo determinantemente para a diminuição do erro e do desperdício.

No desenvolvimento da sua atividade, os vários elementos dos Serviços Farmacêuticos participam também nos seguintes grupos/comissões:
Comissão de Ética para a Saúde
Comissão Local de Informatização Clínica
Equipa de Monitorização da Prescrição Médica
Grupo de Coordenação Local do Programa de Prevenção e Controlo de Infeção e Resistência aos Antimicrobianos
Comissão PBM (Patient Blood Management)
Comissão da Qualidade e Segurança
Comissão de Tratamento de Feridas
Gabinete de Gestão do Risco Hospitalar
Equipa de Auditoria da Qualidade

 

Horário:

Serviços Centrais (Hospital Padre Américo)
Dias úteis: das 8:30h às 17:30h
Sábados: das 9:00h às 13:00h
Domingos e Feriados: asseguramos, em prevenção, o horário das 15:00h às 19:00h
Unidade de Amarante (Hospital de São Gonçalo)
Dias úteis: das 8:30h às 17:30h

Contactos

Telefone: 255 714 118 (Serviços Centrais)
255 090 253 (Unidade de Amarante)
Correio eletrónico: farmacia.adm@chts.min-saude.pt

 

Departamentos:

Unidade de Farmácia de Ambulatório: atendimento aos nossos doentes externos, efetuando-se aqui a Consulta Farmacêutica (promovendo a adesão terapêutica) e a cedência dos tratamentos para as patologias com suporte legal para o efeito e de acordo com a legislação em vigor. É também esta unidade que dá resposta às necessidades do ambulatório interno.

Unidade de Farmácia Clínica: procede à validação da prescrição médica para o internamento analisando o perfil farmacoterapêutico, em observação das Boas Práticas, da política do medicamento da instituição e da conciliação com a terapêutica instituída no exterior. Funciona também aqui o Centro de Informação do Medicamento, estando disponível uma equipa especializada para esclarecimento de qualquer dúvida relativa à utilização ou manipulação dos fármacos. Esta unidade dá ainda apoio aos procedimentos de Farmacovigilância e supervisiona a cedência dos circuitos especiais de distribuição: estupefacientes, psicotrópicos e hemoderivados.

Unidade de Farmacotecnia: especializada na preparação de manipulados não estéreis, com particular enfoque na satisfação de necessidades resultantes da inexistência de formulações comerciais adaptadas aos nossos doentes pediátricos.

Unidade de Gestão: responsável pela gestão de aquisições (em estreita interligação com o Serviço de Compras) e controlo de existências de todos os produtos distribuídos pelos Serviços Farmacêuticos.

Unidade de Ensaios Clínicos: é onde se processa toda a gestão do circuito do medicamento experimental, em conjunto com os promotores, coordenadores e toda a equipa de investigação envolvida nos ensaios clínicos em curso na instituição.

Unidade de Distribuição em Dose Unitária: preparação e cedência de toda a medicação em Dose Diária Individual Unitária para os serviços de internamento.

Unidade de Distribuição Clássica: assegura todos os restantes circuitos de distribuição (soros, stocks pré-definidos, stocks nivelados, Pyxis).

Unidade de Formação e Ensino: através da realização de estágios extra-curriculares e curriculares para discentes quer do curso de Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, quer da Licenciatura em Farmácia (supervisionados, respetivamente, por Farmacêuticos e Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica) o serviço oferece a oportunidade para estes experienciarem a realidade dos Serviços Farmacêuticos Hospitalares e perceberem o seu funcionamento, sendo-lhes proporcionada a aquisição de conhecimentos e experiência nas valências disponíveis.

 

Os Serviços Farmacêuticos em números

Pessoal
O serviço é composto por uma equipa jovem e dinâmica, sempre atenta e à procura de novos desafios. Dela fazem parte 9 Farmacêuticos, 12 Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica, 6 Assistentes Operacionais e 2 Assistentes Administrativos.
Uma equipa altamente qualificada e especializada de farmacêuticos hospitalares, em estreita colaboração com outros profissionais técnicos de farmácia, auxiliares e administrativos, que estão envolvidos em todo o circuito do medicamento, contribuindo para garantir a obtenção dos melhores resultados terapêuticos com a máxima segurança para os utentes.

Produção
Em 2017, o serviço foi responsável por:
90 059 cedências para ambulatório (interno e externo);
94 201 consumos de dose unitária (o que representa um total 1 862 588 unidades saídas) para satisfazer as necessidades de um total de 22 895 internamentos;
81 269 unidades reembaladas (a maioria das quais correspondentes a fracionamentos de doses não comercialmente disponíveis);
43 295 cedências por distribuição clássica;
9 586 recepções de medicamentos e outros produtos de saúde;
8 724 atendimentos pela Unidade de Farmácia de Ambulatório;
162 manipulados produzidos.

Médicos:

Dra. Joana Filipa Justo Gonçalves

Dra. Maria Graça Melo Silva Ferraz

Enfermeiros:

Enf.ª Diamantina Maria Melo Fernandes

Enf.º Luís Miguel Coelho Sousa

Psicólogo:

Dr. Carlos Eduardo Souto Araújo

Assistente Social:

Dra. Paula Cristina Costa Gomes

Horário de funcionamento:

De segunda a sexta-feira,  das 08h00 às 16h00.

Contactos:

Extensão: 22154

Telemóvel: 914 204 197

Coordenador: Dr. Ricardo Meireles

O Serviço de Relações Públicas e Comunicação (SRPC) do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) tem como missão primeira, em linha com as orientações do Conselho de Administração do CHTS, promover e potenciar a imagem da Instituição junto dos seus diferentes públicos, nomeadamente, colaboradores e utentes, bem como a comunidade em geral na qual o CHTS se insere.

O SRPC desempenha funções ao nível da comunicação interna, comunicação externa e relações públicas:

Comunicação interna – apoiar a definição de circuitos de comunicação interna entre os colaboradores e articulação com os diferentes serviços, nomeadamente ao nível da definição de estratégias de divulgação das diversas atividades científicas em que os serviços estejam empenhados, bem como com a produção de materiais informativos, gráficos ou audiovisuais.

Comunicação externa – desenvolver um trabalho de proximidade com a comunidade, quer através da comunicação social, página de internet institucional, canal de televisão interno (Hospital TV), revista Hospital Magazine ou através do planeamento de ações externas, como seja a participação em feiras da saúde ou outras actividades de promoção da saúde.

Relações públicas – desenvolver um trabalho de proximidade com o utente interno e externo. Este trabalho, desenvolvido em primeira linha pelos administrativos que prestam serviço na área de visitas e informações, estende-se a um atendimento personalizado dos utentes, através da Linha do Utente, atendimento este que não se cinge ao contacto telefónico, mas também ao esclarecimento de dúvidas e correcto encaminhamento dos utentes através de e-mail ou presencialmente.

Coordenação área comunicação: Inês Sousa

Diretora de Serviço: Dra. Eliana Pereira

Diretora de Serviço: Dra. Anabela Varejão

Diretora de Serviço: Eng.ª Luciana Guimarães

Coordenadora: Dra. Diana Pereira

Coordenadora: Eng.ª Luciana Guimarães

Coordenadora Hospital Padre Américo: Enfermeira-chefe Carla Barros

Coordenadora Hospital de Amarante: Enfermeira-chefe Paula Guimarães

A atividade SEC tem como âmbito:

 

«Prestação de Serviços de desinfeção e/ou esterilização de dispositivos médicos reutilizáveis (DMr), no Hospital Padre Américo do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS).»

 

CERTIFICAÇÃO ISO 9001

 

O SEC está certificado pela norma ISO 9001 desde março de 2006.

 

PRINCÍPIOS da política da qualidade

 

O enfermeiro Gestor do SEC em parceria com o Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, EPE, estabeleceram para o Serviço a política da qualidade com um enquadramento formal para a definição de objetivos de desempenho, observando o cumprimento dos requisitos legais, normativos, de clientes e do Sistema de Gestão da Qualidade, a satisfação das partes interessadas e a promoção da melhoria contínua, a qual deverá reger-se pelos seguintes princípios:

  • Garantir o reprocessamento de todos os dispositivos médicos reutilizáveis do HPA e entidades clientes; necessários à prestação de cuidados, segundo normas que assegurem a qualidade técnica e otimização de recursos;
  • Estabelecer relações de parceria com as partes interessadas relevantes;
  • Monitorizar a gestão, controlo e validação dos equipamentos necessários ao reprocessamento de dispositivos médicos;
  • Promover a formação e atualização contínua dos profissionais;
  • Promover as necessárias ações junto dos utilizadores para uma correta gestão dos dispositivos médicos descontaminados e esterilizados.

 

O Serviço de Esterilização tem por base as seguintes atividades do reprocessamento:

  • A recolha/receção de todos os DMr utilizados nos serviços clientes;
  • A descontaminação por lavagem – efetuada mecanicamente, exceto quando os DMr não o permitam de acordo com as instruções do fabricante;
  • A verificação da conformidade do DMr em limpeza e aptidão para a função e respetivo empacotamento com sistema de barreira adequado definido de acordo com as características dos DMr e as indicações do fabricante. Cada embalagem possui identificação, que permite aos Serviços uma referência para registo e rastreabilidade;
  • Os Registos envolvidos para garantia da informação;
  • A Esterilização a vapor saturado com pré vácuo e em regime de subcontratação de serviços com o Hospital de S. João o processo de esterilização a baixa temperatura (plasma ou oxido etileno);
  • O Armazenamento em ambiente controlado;
  • A Entrega de DMr esterilizados aos serviços clientes.

Desde setembro de 2017 que o Hospital Padre Américo tem contratualizada a prestação de serviços de esterilização aos ACES Norte e Sul numa parceria que tem resultado na satisfação de ambas as partes.

Desta forma, o SEC pretende assegurar através das atividades o reprocessamento de todos os DM reutilizáveis dos clientes internos e externos, necessários à prestação de cuidados ao utente, que garantam qualidade técnica e otimização de recursos, visando a excelência e a satisfação das necessidades e expetativas das partes interessadas.

Em gráfico, a evolução da produção em Unidades de Esterilização (UE) no último triénio:

OS COLABORADORES do SEC

 

Trabalham com o propósito de defender o direito do doente à saúde e são verdadeiros embaixadores na prevenção de infeções.

São assistentes operacionais de categoria profissional, com uma descrição de funções muito específica e diferenciadora de competências, que garantem as várias áreas operacionais do reprocessamento de DMr.

Um assistente técnico que garante toda a dinâmica de documentação interna e externa.

Um enfermeiro generalista que promove supervisão e entreajuda.

Um encarregado operacional que promove a gestão do horário e outras atividades inerentes.

Um enfermeiro gestor que garante a estrutura de suporte às necessidades operacionais, à gestão do sistema da qualidade, do risco operacional da atividade e à articulação com as partes interessadas relevantes no processo.

Contactos:

Telefone: 255 714 000
Email: esterilizacao@chts.min-saude.pt

Diretora de Serviço: Dra. Natália Macedo

Diretora de Serviço: Dra. Paula Nunes

Coordenadora: Ana Rita Silva

Diretor de Serviço: Eng.º Agostinho Barbosa

O Serviço de Informática tem como missão prover serviços na área das tecnologias de informação, gerir eficazmente os Sistemas de Informação e as infraestruturas de comunicação. Promover a boa utilização dos recursos informáticos e a constante inovação das tecnologias disponibilizadas, assentes em serviços de suporte eficientes.

O seu principal objetivo é dar resposta às necessidades emergentes, resultantes da aplicação das novas tecnologias na saúde, proporcionando a todos os profissionais ferramentas de trabalho e colaborativas adequadas às necessidades, objetivos e missão do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS).

Compete-lhe assegurar a operacionalidade dos recursos e sistemas informáticos, planificar a infra-estrutura tecnológica e os sistemas de informação, garantir os meios técnicos e serviços necessários ao bom funcionamento dos Sistemas de Informação.

Contactos:

Telefone: 255 174 001

email: informatica@chts.min-saude.pt

Diretora de Serviço: Dra. Cecília Gonçalves

Gestora de área: Dra. Cristina Silva

Diretor de Serviço: Dr. Bruno Cunha

Diretor de Serviço: Dr. Sérgio Bessa

Diretor de Serviço: Técnico Vasco Ribeiro

Diretor de Serviço: Técnico Vasco Ribeiro

Gestora de área: Dra. Anabela Rego

Gestora de área: Dra. Joana Pinto

Coordenador: Sr. Adolfo Ribeiro